Por Tribuna do Norte

Nas tropas de elite da Polícia Militar, como o Batalhão de Choque, todos os dias, de segunda a sexta, os policiais lotados nessas secções realizam atividades físicas ou fazem trabalhos de fortalecimento da musculatura corporal. A TN acompanhou por dois dias essas atividades no BP Choque.

Corrida, musculação e abdominais fazem parte da rotina diária dos homens do Choque, antes mesmo de eles começarem os trabalhos nas ruas. O coronel Dancleiton Pereira, comandante da tropa, ressalta a importância dessa preparação para os policiais, em virtude de sua atividade profissional. “Precisamos de um condicionamento diferenciado, porque trabalhamos com esforço físico e temos que manter os reflexos apurados para o manuseio dos equipamentos”, opinou. O coronel Dancleiton corrobora a informação repassada pelo comandante-geral, coronel Francisco Araújo, quanto à falta de tempo para a prática cotidiana de exercícios dos PMs lotados nos batalhões de trabalho ostensivo, que estão diariamente na comunidade. “Nós atuamos em situações especiais, temos esse tempo pela manhã para a preparação física. Os outros precisam ir para a rua assim que chegam ao trabalho”, argumentou.

Na sexta-feira, os policiais do BP Choque correram aproximadamente 11 quilômetros da sede do Batalhão, na avenida Miguel Castro, altura do cruzamento com a Prudente de Morais, até a praia de Ponta Negra. Na areia, ainda realizaram um treinamento em circuito, com cones e argolas de 10kg. O soldado Márcio Dias contou que este não é o maior percurso realizado pela equipe. “Pelo menos uma vez por mês realizamos um ‘carreirão’ de 15 quilômetros”. Para o soldado Dias, a preparação também é importante para a vida do PM fora da academia militar.

Forças

Enquanto na PM somente os graduados, as tropas de elite, realizam atividade física periódica, nas Forças Armadas é preciso estar em forma para subir de patente. Um bom condicionamento físico pode render pontos aos militares, que os auxiliam a alcançarem novos níveis dentro das corporações, através da promoção por merecimento. Desta forma, a condição salarial também melhora.

No Exército Brasileiro, por exemplo, isso acontece através das três avaliações que acontecem anualmente. De acordo com informações confirmadas pelo coronel Francisco Reis, assessor da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada, as pessoas que ingressam no Exército têm treinamento progressivo. “Para entrar, precisam correr 2000 metros em 12 minutos. Depois de seis meses, ampliamos para 3000 mil metros no mesmo tempo, e assim por diante”, esclareceu. As avaliações físicas ocorrem de acordo com a idade de cada militar. Para isso, semanalmente ocorrem os treinamentos oferecidos pelo próprio Exército, para a capacitação física.

O incentivo também acontece na Força Aérea Brasileira. São duas atividades semanais, já marcadas. Por ano, duas avaliações acontecem com os militares da Aeronáutica, e o resultado do teste também serve para que eles galguem patentes mais altas dentro da corporação.